Modalidades de Internação

Internação Voluntária

A internação voluntaria é recomendada aos pacientes que ainda tem condições de avaliar os prejuízos causados por sua doença, sendo pelo uso de substâncias psicoativas ou depressão, e percebem a necessidade de um tratamento direcionado as suas necessidades e dificuldades.


Internação involuntária

Somente clínicas médicas tem legalidade para tal ato, já que há clara necessidade de acompanhamento médico, conforme lei 10.216. Todo amparo legal deve ser checado. 

É importante ressaltar que a internação involuntária para dependentes químicos é um procedimento legal. Esta modalidade é recomendada para os casos em que o dependente não percebe os prejuízos causados pelas substancias psicoativas, tendendo valorizar aspectos positivos de consumo, colocando em risco a si, a sua família e ou a terceiros, não aceitando o tratamento.

Essa modalidade de tratamento tem sua principal característica, proteger o dependente químico em local terapêutico adequado com a finalidade de propiciar a desintoxicação, conscientização dos malefícios do uso e abuso das drogas, através de técnicas motivacionais eficazes.

Por meio de nossa experiência, através dos anos no atendimento e tratamento de pacientes involuntários, entendemos que por mais que a internação iniciou-se como involuntária do decorrer do processo terapêutico o dependente poderá migrar para a modalidade de tratamento voluntário no qual ele passa a reconhecer e aceitar o tratamento que necessita receber, contribuindo e muito para o sucesso de seu tratamento.

A internação involuntária faz-se, portanto meio de se fazer cumprir artigos primordiais da Declaração Universal dos Direitos Humanos (ONU) de 1991 e de nossa própria Constituição Brasileira de 1988: O direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal.

Internação compulsória

Nesse caso não é necessária a autorização familiar. A internação compulsória é sempre determinada pelo juiz competente, depois de pedido formal, feito por um médico, atestando que a pessoa não tem domínio sobre a própria condição psicológica e física. O juiz levará em conta o laudo médico especializado, as condições de segurança do estabelecimento, quanto à salvaguarda do paciente, dos demais internados e funcionários.

Saiba mais sobre este e outros assuntos, fale com um dos nossos profissionais.
(13) 4040-4533 opção 1 ou (11) 97125-2778

clinica de recuperação para dependentes quimicos, tratamento drogas, tratamento drogados, clinica de recuperação, tratamento dependencia quimica, tratamento feminino, tratamento menores de idade, tratamento uso de drogas,